Intervenção #4 
Intervenção sobre residência abandonada. 
Objetos em papelão com revestimento 
em tinta acrílica e massa plástica.
442 x 385 x 160 cm
Santa Maria / RS 
Ano de 2013


Elias Maroso
Elias Maroso
Elias Maroso



A Intervenção #4 fez parte de uma série de ações anônimas em locais abandonados de Santa Maria, Rio Grande do Sul, no ano de 2013. O número do título se refere à ordem de ocorrência da intevenção na contagem da série. Feita de cinco grandes volumes em papelão, cola e tinta, a Intervenção Nº 4 foi instalada sem anúncio prévio na fachada de uma residência que até hoje sofre um irregular e vagaroso processo de desmanche. Volumes projetados em computador passaram a ocupar as medidas reais desse endereço por um processo de conversão de modelos digitais para moldes de corte, dobra e colagem.
Pela fragilidade do material e pelos intempéries do espaço, o trabalho existiu por duas semanas. Nessa breve passagem, pude acompanhar reações de transeuntes e trabalhadores locais. Pairava no ar a dúvida de sua procedência. Mais de uma vez ouvi a pergunta“mas o que é isso?”. Esse efeito de não conseguir dizer o que é, de não conseguir classificar o que se vê, até hoje persiste em minha prática. Sigo para que provoque mais vezes a pergunta "o que é isso?".






___________________________________________________________






Elias Maroso
#1, #2 e #3
Projetos digitais de intervenção urbana.
Apresentação em vídeo-instalação (1 min).
Santa Maria / RS. Ano de 2013.

#1
Elias Maroso
- referência para #1

#2
Elias Maroso
- referência para #1

#3
Elias Maroso
- referência para #3





______________________________________________






 Intervenção #5 
 Objeto para local específico.
Intervenção sobre edificação abandonada.
Objeto de papelão, impressão digital 
sobre tecido poliéster e papel.
215 x 182 x 120 cm.
Santa Maria / RS
Ano de 2013

Elias Maroso Elias Maroso
Elias Maroso
Elias Maroso

 Intervenção #6 

 Projeto digital de objeto específico.
Intervenção sobre edificação abandonada.
240 x 152 x 50 cm.
Santa Maria / RS
Ano de 2013.



A Intervenção #5 foi concebida especificamente para a Gare da antiga Estação Férrea de Santa Maria, durante o evento Arte#OcupaSM de 2013. Dentro da série de volumes de grande estatura desenvolvida no mestrado, essa intervenção diferiu-se das outras em função da circunstância expositiva. Na intervenção anterior, em forma de aparição anônima e efêmera que, ao mesmo tempo, parecia pertencer e se estranhar no contexto de inserção, a Intervenção #4 veio para atiçar o interesse desavisado das pessoas, para abrir um intervalo no ritmo da rua e, de maneira oblíqua, também veio para abrir um intervalo de reconhecimento naquilo que se vê. 

 No caso da Intervenção #5, por ser direcionada à experiência contemplativa de um evento artístico, voltei-me ao apuro da linguagem tridimensional, juntando a técnica da intervenção anterior com a estética da recursividade fotográfica de Labirinto. A peça é feita pela imagem do entorno e forma uma espécie de refração do espaço e da fotografia digital. O trabalho se entende como parte do espaço de tal modo que tem a própria imagem em seu centro compositivo, provocando um abismamento de si mesmo a partir do espaço. O dentro que se forma desde o fora. Esses elementos seguem no projeto de intervenção seguinte, a Intervenção #6.




→ Esta obra faz parte da pesquisa de mestrado Contágios Poéticos no Espaço: por ações no contexto urbano pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da UFSM, ênfase em Poéticas Visuais, linha de pesquisa Arte e Tecnologia. O estudo consiste no desenvolvimento de uma prática artística e reflexão teórica relacionada à ideia do contágio entre obra artística e seu contexto de inserção, primando pela intervenção poética no meio urbano. Sob orientação da prof.ª dr.ª Reinilda Minuzzi, a investigação envolve o período de 2012 a 2014, com financiamento da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes / Governo Federal / Brasil).




Outros trabalhos: