Transmissor 88.8

 Diagrama  88.8 (Rádio Infinito) 

Instalação composta por protótipos de radiotransmissores FM, 

cortes de acrílico à laser, chapas de latão e cobre fotocorroídos
fios de cobre, parafusos e lâmpadas LED. Inclui transmissão 
na faixa de rádio 88.8 FM em um perímetro de 
aproximadamente trinta metros de distância.

230 cm (altura com a placa luminosa “No Ar / 88.8 FM”) x 152 cm (largura) x 12 cm (profundidade)


Ano de 2019


Elias Maroso
Vista geral da instalação Diagrama para Transmissor 88.8 em sua segunda versão de montagem. Trabalho apresentado na exposição coletiva Não-Ver, Visar, no Espaço de Artes da UFCSPA, Porto Alegre / RS. Ano de 2019.



Elias MarosoElias Maroso
Protótipo de radiotransmissor FM artesanal. Componentes eletrônicos, bateria de lítio de 3V, desenhos em latão fotocorroído quimicamente e peças de acrílico cristal cortados à laser. Dimensões de 5,3 x 2,4 x 16,2 cm. Ano de 2018.



Elias Maroso
À direita, sinalizações luminosas de acrílico e adesivo vinil autocolante. Placas maiores com medidas de 27 x 10 x 10 cm (cada). À esquerda, visitante de exposição escutando transmissão na faixa 88.8 FM em um aparelho de rádio doméstico. Ano de 2019.


A radiotransmissão é um recurso de interesse em minha prática artística, porque é uma maneira de atravessar limites os físicos do espaço por meio das ondas eletromagnéticas. A parede não é um obstáculo para as ondas de rádio. Elas simplesmente cruzam o concreto e podem seguir de um lugar para o outro conforme a energia de seu impulso. Das vezes que exponho os protótipos artesanais de transmissores, é introduzido no perímetro de exposição algum conteúdo sonoro, seja um ruído contínuo, uma mensagem textual ou um relato em áudio que descreve a própria exposição que está emitindo o conteúdo sonoro para dentro da faixa de frequência 88.8 FM. Dentro do espectro de transmissão FM, a escolha pela faixa de frequência 88.8 se dá por remeter ao símbolo do infinito ou à fita de Moebius dispostos na vertical. Abre-se caminho a uma rádio pelo entremeio, sem começou ou fim. A ideia de atravessar as paredes da exposição artística se baseia no pensamento de que a arte não precisa ser entendida apenas como um campo disciplinar do conhecimento fechado sobre si mesmo, mas também como uma dinânmica transformativa e viva da linguagem.



Elias Maroso
 20 (largura) x 45 (altura) x 10 cm (profundidade) 


Os transmissores 88.8 são apresentados junto a peças complementares conectadas entre si com fios de cobre esmaltados, formando uma instalação eletrônica ligada à rede de energia do espaço expositivo. Duas peças que compõem o Diagrama para Transmissor 88 são desenhos-objetos feitos em uma chapa fina de cobre corroída quimicamente. As peças fazem referência a desenhos do físico e matemático britânico James Maxwell (1831-1879) encontrados no seu Tratado sobre Eletricidade e Magnetismo de 1873. A partir das linhas de força apresentadas nesse livro, produzi dois desenhos-objeto como duas sugestões de rachadura, aproveitando as linhas do campo magnético como base compositiva.


Elias Maroso
As rachaduras contêm dois centros de atração que podem se alinhar aos olhos da pessoa que vê. Os centros de ambos os desenhos de cobre são iluminados por lâmpadas LED, onde também estão as frases "não veja bem"e "tenha visões". Registro fotográfico de 2018.


Elias Maroso Elias Maroso
Peça da direita: cobre, acrílico, clipe de metal e parafusos; dimensões de 13 cm x 10 cm x 1 cm. Inscrição da frase "como atravesso a parede?". Peça de esquerda: latão, acrílico, clipe de metal, parafusos e lâmpada de LED; dimensões de 9 cm x 7 cm x 1 cm. Inscrição da palavra "furo". Ano 2018.


Elias Maroso
Saída que é Entrada para Outra Saída. Componente da instalação Diagrama para Transmissor 88.8. Peça de latão fotocorroído quimicamente, acrílico cortado à laser, lâmpadas de LED, clipes metálicos e fios de cobre esmaltado. Dimensões de 16 cm x 15 cm x 1,4 cm. Ano de 2018.


 Diagrama para Transmissor 88.8 I 


Instalação composta por protótipos de radiotransmissores FM artesanais, 
cortes de acrílico à laser, chapas de latão e cobre fotocorroídos
fios de cobre, parafusos, lâmpadas de LED e objetos em gesso.

126cm (altura) x 157 cm (largura) x 12 cm (profundidade)



Ano de 2018
(primeira versão)


  Registros da primeira versão de Diagrama para Transmissor 88.8. Montagem realizada na exposição A Frente e o Verso do Olho, na Fundação Ecarta de Porto Alegre. Ano de 2018.


Elias Maroso
Fragmento de Saída. Peça feita de acrílico, adesivo vinil, lâmpadas de LED, clipes metálicos e fio de cobre esmaltado. Dimensões de 16 cm x 12 cm x 4 cm. Ano de 2018. Esta peça também é componente da série de trabalhos Apenas uma Saída, ano de 2018. 






→ Esta obra faz parte da pesquisa de doutorado Arte de Pulsar Caminhos e de Atravessar o Espaço pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da UFRGS, ênfase em Poéticas Visuais, linha de pesquisa Linguagens e Contextos de Criação. O estudo consiste no desenvolvimento de uma prática artística e reflexão teórica relacionada à ideia do atravessamento do espaço e dos trânsitos constitutivos entre o dentro e o fora tanto dos recintos expositivos como da própria ideia de disciplina artística. Sob orientação da artista e prof.ª dr.ª Maria Ivone dos Santos, essa investigação envolve o período de 2016 a 2020, com financiamento da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes / Governo Federal / Brasil).



Outros trabalhos: